quarta-feira, agosto 24, 2011

EMAGRECEDOR - PHOLIA NEGRA - Controle da Saciedade e Emagrecedor Natural

Pholia Negra - Emagrecedor Natural



  1. Definição:
A Pholia negra é um extrato natural concentrado e padronizado da erva I. Lex P., que possui potenciais propriedades nas áreas: farmacêutica, nutracêutica, alimentícia e cosmética.


  1. Propriedades:

Dentre as principais propriedades da Pholia Negra na perda de peso podemos destacar:

  • Retardo do esvaziamento gástrico;
  • Melhora da resposta sinalizadora da saciedade;
  • Redução do quociente respiratório, devido ao aumento da oxidação da gordura;
  • Ativação da Adenosina Monofosfato Kinase, favorecendo a redução da gordura visceral.


  1. Principais ações:

·        Suprimir o apetite e previnir a obesidade;
·        Redução de peso e da gordura visceral e corporal (esses efeitos se devem à ação dos ácidos cafeiquínicos, cafeína, teobromina e saponinas);
·        Restauração dos níveis séricos de colesterol, triglicérides, LDL e glicose;
·        Redução do risco de doenças cardiovasculares;
·        Ação antioxidante, reduzindo o risco de doenças crônicas relacionadas a processos oxidativos;
·        Ação anti-glicante;
·        Diurético.

  1. Dosagem usual:
Recomenda-se de 50 a 100mg de Pholia Negra 15 minutos antes das principais refeições.

Padinactive Nutri - Previne do envelhecimento cutâneo

Padinactive Nutri


I-Propriedades:

O PADINACTIVE NUTRI, é um extrato rico em fucosterol e maltanedienol obtidos da alga Padina pavonica. É rico em minerais, comporta-se como um suplemento de minerais específicos para a pele.
É um tratamento anti-rugas, que estimula a proliferação e a atividade dos fibroblastos na produção de matriz extra-celular, especialmente “Glicosaminoglicanas”.
As “Glicosaminoglicanas”, juntamente com as fibras de colágeno e elastina,compõem a substância fundamental ou matriz extra-celular na derme.Compreendem um dos componentes mais abundantes da derme,responsáveis pelo preenchimento,e pela fixação de água. As “Glicosaminas”,que compõem a derme são: Ácido Hialurônico,Condroitina Sulfato,Heparan Sulfato e Queratan Sulfato.


II-Indicações:

  • Prevenção do envelhecimento cutâneo,
  • Nutricosmético anti-poluição,
  • Protetor e preventivo do desgaste articular em praticantes de exercício,
  • Suplemento alimentar.


III- Concentração usual:

A concentração usual recomendada é de 250 a 500mg, duas vezes ao dia.

terça-feira, agosto 23, 2011

NALTREXONA - Você sabia que associado ao BUPROPIONA - auxilia no controle da obesidade?

Naltrexona 
TÍTULO:

Efeito da naltrexona mais bupropiona na perda de peso em adultos com excesso de peso e obesos (CRO-1): ensaio multicêntrico, randomizado, duplo-cego, placebo-controlado, fase 3
Effect of naltrexone plus bupropion on weight loss in overweight and obese adults (COR-I): a multicentre, randomized, double-blind, placebo-controlled, phase 3 trial

AUTORES:

FRANK L GREENWAY, KEN FUJIOKA, RAYMOND A PLODKOWSKI, SUNDER MUDALIAR, MARIA GUTTADAURIA, JANELLE ERICKSON, DENNIS D KIM, EDUARDO DUNAVEVICH

FONTE:
Lancet 2010; 376: 595-605

SÍNTESE:


Introdução

Apesar do aumento das preocupações em saúde pública com relação á obesidade, existem poucos tratamentos medicamentosos seguros e eficazes. O tratamento combinado com naltrexona e bupropiona da liberação prolongada foi desenvolvido para produzir ações complementares nas vias do SNC regulando o peso corporal. O estudo Contrave Obesity Research I (COR-I) avaliou o efeito desse tratamento sobre o peso corporal em pacientes com excesso de peso e obesos.

Métodos

Homens e mulheres com idades de 18 a 65 anos que apresentavam índice de massa corporal (IMC) de 30 a 45kg/m2  e obesidade não complicada ou IMC de 27 a 45 kg/m2 com dislipidemia ou hipertensão foram considerados aptos para participar deste ensaio randomizado, duplo-cego, placebo-controlado, fase 3, realizado e, 34 locais nos EUA. Aos participantes foram prescritos uma dieta hipocalórica leve e exercícios, tendo eles sido aleatoriamente designados em uma razão 1:1:1 para receberem 32 mg por dia de naltrexona de liberação combinada em comprimidos de dose fixa (também


conhecido com NB32), 16 mg por dia de naltrexona de liberação prolongada mais de 360 mg por dia de bupropiona de liberação prolongada combinada em comprimidos de dose fixa (também conhecido como NB16) ou placebo correspondente, duas vezes ao dia, administrado oralmente por 56 semanas. O ensaio incluiu aumento de dose em três semanas. A randomização foi estratificada pelo centro de estudo. Os pontos finais


coprimários de eficácia em 56 semanas foram a porcentagem de mudança no peso corporal e a proporção dos pacientes que obtiveram redução no peso corporal e a proporção dos pacientes que obtiveram redução no peso corporal de 5% ou mais. A análise primária incluiu todos os participantes randomizados com uma medida de peso na pesquisa inicial e uma medida de peso pós-pesquisa inicial durante o estudo do medicamento (última observação levada adiante).

Resultados

1742 participantes participaram e foram randomizados para tratamento duplo-cego (32 mg de naltrexona mais bupropiona, n = 583; 16 mg de naltrexona mais bupropiona, n = 578; placebo, n = 581). 870 (50%) dos participantes completaram as 56 semanas de tratamento (n = 296; n = 284; n = 290, respectivamente) e 1453 (83%) foram incluídos na análise primária (n = 471; n = 511).
A alteração média no peso corporal foi de -1,3% (SE 0,3) no grupo placebo, de -6,1% (0,3) no grupo de 32 mg de naltrexona mais bupropiona (p < 0,0001 x placebo). 84 (16%) dos participantes designados para o placebo tiveram um aumento no peso corporal de 5% ou mais em comparação com 226 (48%) designados para 32 mg de natrexona mais bupropiona (p < 0,0001 X placebo) e 186 (39%) designados para 16 mg de naltrexona mais bupropiona (p < 0,0001 x placebo).
O evento adverso mais freqüente nos participantes designados para o tratamento combinados foi a náusea (32 mg de naltrexona mais bupropiona,155 [27,2%]; placebo, 30[5,3%]. Dor de cabeça, constipação, tonteira, vômitos e boca seca foram também mais freqüentes nos grupos de naltrexona  mais bupropiona do que no grupo placebo. Um aumento transitório de cerca de 1.5 mmHg em média na pressão arterial sistólica e diastólica foi seguido de redução de cerca de 1mmHg abaixo da pesquisa inicial nos

grupos naltrexona mais bupropiona. A combinação do tratamento não foi associada ao aumento da depressão ou eventos de suicídio em comparação com o placebo.

Discussão

Este estudo confirma os resultados demonstrados no estudo fase 2, no qual o tratamento com naltrexona associada à bupropiona e combinado com uma dieta leve e exercício está associada com uma maior perda de peso e melhora em vários fatores de risco cardiovascular em indivíduos com sobrepeso ou obesos quando comparado com o placebo. O tratamento foi geralmente bem tolerado. A média de perda de peso determinada nos participantes foi de 6,1Kg para o grupo placebo. Participantes do grupo naltrexona 32mg combinada à bupropiona tiveram perda de peso corporal pelo menos de 5 a 10%, três vezes maior que os participantes do grupo placebo. O tratamento com naltrexona 32 mg com bupropiona também foi associado com uma perda de peso significativamente maior e geralmente com maiores melhoras nos fatores de risco cardiometabólico e na qualidade de vida relacionada ao peso que o grupo que recebeu o regime com naltrexona 16 mg com bupropiona.

Conclusão

Uma combinação de naltrexona mais bupropiona de liberação prolongada pode ser uma opção terapêutica útil para o controle da obesidade, melhorando a habilidade de controlar o comportamento alimentar e a resposta da compulsão alimentar. Embora a modificação do estilo de vida seja a terapia de primeira linha para a obesidade, a aderência a esta intervenção é pequena. A combinação naltrexona com bupropiona poderia ser uma adição útil ao grupo de medicações atuais que facilitam a aderência à modificação do estilo de vida e produz perda de peso clinicamente relevante para o tratamento da obesidade e distúrbios relacionados à obesidade.